sábado, 31 de julho de 2010

Liga Lula

Lula apela ao líder do Irã para enviar condenada à morte por apedrejamento ao Brasil

Publicidade

DIMITRI DO VALLE
DE CURITIBA

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse neste sábado, em Curitiba (PR), que vai pedir ao líder do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, que envie a iraniana condenada à morte por apedrejamento ao Brasil, onde poderá receber asilo. Sakineh Ashtiani já recebeu 99 chibatadas como punição por manter "relacionamento ilícito" com um homem.

"Se vale a minha amizade com o presidente do Irã e se ela [a mulher condenada] estiver causando incômodo lá, nós a receberemos no Brasil de bom grado", disse Lula, acrescentando que vai telefonar para o iraniano e conversar sobre o assunto.


Acho que nada justifica o Estado tirar a vida de alguém. Só Deus pode fazer isso", disse o presidente.

A candidata à Presidência Dilma Roussef, em entrevista também em Curitiba, falou que a decisão do governo de Teerã "fere" a "nós que temos sensibilidade, humanidade".

Os dois participaram no Paraná de um evento da campanha da candidata à Presidência.

MUDANÇA DE OPINIÃO

Ainda na quarta-feira (28) a posição de Lula mantinha-se inalterada. Questionado sobre as campanhas mundial e nacional na internet e no twitter pela libertação da iraniana, o presidente brasileiro disse que se um país passa a desobedecer suas leis para atender a pedidos de outros líderes, poderia ocorrer uma "avacalhação".

AP
Foto divulgado pela Anistia Internacional em Londres mostra Sakineh Mohammadi Ashtiani, acusada de adultério
Foto divulgado pela Anistia Internacional em Londres mostra Sakineh Mohammadi Ashtiani, acusada de adultério

No Palácio do Itamaraty, o presidente opinou sobre a campanha "Liga Lula", dizendo que não poderia passar o dia atendendo a pedidos e que as leis dos países devem ser respeitadas.

"Um presidente da República não pode ficar na internet atendendo todo o pedido que alguém pede de outro país (...) É preciso tomar muito cuidado porque as pessoas têm leis, as pessoas têm regras. Se começarem a desobedecer as leis deles para atender o pedido de presidentes daqui a pouco vira uma avacalhação", disse.

Em seguida, Lula complementou que não acha certo "nenhuma mulher deveria ser apedrejada por conta de traição."

ENTENDA O CASO

Mãe de dois filhos, Ashtiani recebeu 99 chicotadas após ter sido considerada culpada, em maio de 2006, de ter uma "relação ilícita" com dois homens. Depois, foi declarada culpada de "adultério estando casada", crime que sempre negou, e condenada a morte por apedrejamento.

O anúncio de que a aplicação da pena poderia ser iminente despertou uma grande mobilização internacional, e países como França, Reino Unido, EUA e Chile expressaram suas críticas à decisão de Teerã. O governo islâmico disse então que suspenderia a pena, até segunda ordem.

CAMPANHA

Um abaixo-assinado aberto há cerca de um mês na internet deu impulso mundial à campanha pela libertação da iraniana.

O documento conta com mais de 114 mil assinaturas, a maioria sem valor real, como pessoas identificadas apenas pelo primeiro nome, manifestações políticas como "E agora Lula?" e piadas como "Pica Pau".

A lista, contudo, tem também assinaturas verídicas de célebres brasileiros --Fernando Henrique Cardoso, Chico Buarque e Caetano Veloso.

Farshad Hoseini, diretor do Comitê Internacional contra Lapidação e autor do documento, explica que a ideia é que a pressão internacional chegue ao governo iraniano.


Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/mundo/775799-lula-apela-ao-lider-do-ira-para-enviar-condenada-a-morte-por-apedrejamento-ao-brasil.shtml

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Ficha Limpa

O QUE É FICHA LIMPA
O projeto Ficha Limpa é uma campanha da sociedade civil brasileira com o objetivo de melhorar o perfil dos candidatos e candidatas a cargos eletivos do país. Para isso, foi elaborado um Projeto de Lei de Iniciativa Popular sobre a vida pregressa dos candidatos com o objetivo de tornar mais rígidos os critérios de quem não pode se candidatar - critérios de inelegibilidades.

A iniciativa popular é um instrumento previsto em nossa Constituição que permite que um projeto de lei seja apresentado ao Congresso Nacional desde que, entre outras condições, apresente as assinaturas de 1% de todos os eleitores do Brasil.

O projeto Ficha Limpa circulou por todo o país, e foram coletadas mais de 1,3 milhões de assinaturas em seu favor – o que corresponde a 1% dos eleitores brasileiros. No dia 29 de setembro de 2009 foi entregue ao Congresso Nacional junto às assinaturas coletadas.

O MCCE, a ABRACCI e cidadãos de todo o país acompanharam a votação do projeto de lei na Câmara dos Deputados e no Senado e, no dia 4 de junho de 2010, foi sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Lei Complementar nº. 135/2010, que prevê a lei da Ficha Limpa.

Clique aqui para acessar a íntegra dessa lei complementar. A aprovação do Ficha Limpa foi possível com mobilização e a pressão popular. É, portanto, uma vitória de todos!

QUEM SOMOS
A Articulação Brasileira contra a Corrupção e a Impunidade (ABRACCI) é uma rede de 78 entidades com a missão de “contribuir para a construção de uma cultura de não corrupção e impunidade no Brasil por meio do estímulo e da articulação de ações de instituições e iniciativas com vistas a uma sociedade justa, democrática e solidária”.

O Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) é composto por 46 entidades cuja atuação se estende por todo o país. Com sede em Brasília (DF), acompanha de perto a atuação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e mantém contato com os responsáveis pela adoção de medidas que favoreçam a lisura do processo eleitoral em todo o Brasil. O MCCE é uma das entidades fundadoras da ABRACCI.

Fonte: http://www.fichalimpa.org.br/index.php?op=o_que_e

quarta-feira, 28 de julho de 2010

CURSO DE PRODUÇÃO CULTURAL

O curso é realizado através de uma parceria entre Secretaria de Estado da Cultura, Funarte e Fundação Cultural de Foz do Iguaçu.
São o total de 40 vagas disponiveis, sendo 20 para a turma da tarde e 20 para a turma da noite
Os interessados poderão se inscrever diretamente na Fundação Cultural com Juca ou Ana Rita ou via e-mail, enviando a ficha de inscrição preenchida para o e-mail: jucaamadeus@yahoo.com.br, as fichas serão impressas em papel timbrado da Fundação Cultural de Foz do Iguaçu e assinadas no local

INSCRIÇÃO GRATUITA

Juca Rodrigues,

Fundação Cultural de Foz do Iguaçu

Foz do Iguaçu - Paraná
(45) 9964-2194

(45) 3521-1480


"Para fazer uma obra de arte não basta ter talento, não basta ter força, é preciso também viver um grande amor."

(Wolfgang Amadeus Mozart)

terça-feira, 27 de julho de 2010

PF bate recorde de prisões em flagrante de acusados por pedofilia na internet

27/07/2010 - 16h17 / Atualizada 27/07/2010 - 17h32


Camila Campanerut
Do UOL Notícias
Em Brasília

A operação Tapete Persa, da Polícia federal, iniciada nesta terça-feira (27), prendeu pelo menos 20 pessoas e indiciou mais três por exploração, abuso sexual e pedofilia na internet. Entre os vinte presos estão um adolescente, quatro idosos e um oficial da polícia --que os delegados não informaram a qual Estado pertence.

O Brasil está em 4º lugar entre os países que mais compartilham arquivos de pedofilia pelo computador, de acordo com Marcelo Bórsio, delegado do Grupo Especial de Combate aos Crimes de Ódio e à Pornografia Infantil na Internet (Gecop), da PF. Os primeiros lugares são ocupados por Alemanha, Espanha e Inglaterra.

As prisões realizadas hoje fazem parte da ação da PF que envolve 81 mandados de busca e apreensão em nove Estados: Alagoas, Ceará, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, além do Distrito Federal. A operação conta ainda com 400 agentes da Polícia Federal.

“Este é um recorde de prisão em flagrante em relação a todas as outras operações [desse tipo] da Polícia Federal. É um marco negativo porque gostaria que tivesse menos prisões”, disse Stênio Souza, chefe do Gecop. Cada um dos presos pode pegar até 15 anos de prisão.

O nome da operação (Tapete Persa) faz alusão a um dos vídeos compartilhados pelos pedófilos, em que se notam imagens degradantes de uma criança de aproximadamente seis anos de idade sendo abusada sexualmente, tendo como pano de fundo um tapete persa, que também é o significado do vocábulo “perserttepich”, em alemão.

Segundo a PF, a operação é internacional, em cooperação com a Interpol e a Polícia Criminal de Baden-Württenberg, localizada no sudoeste da Alemanha. No Brasil, é coordenada pela Divisão de Direitos Humanos da PF, por meio do seu Grupo Especial de Combate aos Crimes de Ódio e à Pornografia Infantil na Internet (Gecop).

As investigações no país começaram após a Operação Perserttepich & Collection, deflagrada em junho de 2009 pela polícia alemã, que realizou o monitoramento de redes ponto-a-ponto (P2P) na internet, utilizadas para o compartilhamento de arquivos contendo imagens e vídeos de violência sexual contra crianças e adolescentes.

Após realizar a varredura da rede mundial de computadores, a polícia alemã identificou milhares de usuários em todo o mundo, inclusive no Brasil, realizando a conduta ilícita. Os fatos foram informados à representação da Interpol, no final do ano de 2008 e, a partir desta, chegou ao conhecimento da Divisão de Direitos Humanos da Polícia Federal.

Ainda no primeiro semestre de 2009, a unidade central da PF para crimes de pedofilia iniciou investigações preliminares para identificação dos locais e suspeitos. A autorização judicial partiu da 12ª Vara da Justiça Federal do Distrito Federal. Foram instaurados diversos inquéritos policiais, levantamentos de inteligência e solicitados mandados de busca e apreensão, visando à deflagração conjunta da Operação Tapete Persa nos Estados.

Fonte : uol noticias 27 de julho de 2010 às 19:26

segunda-feira, 26 de julho de 2010

  • Foz de luto

    Em 2009, segundo levantamento prévio do Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente de Foz do Iguaçu - CEDEDICA, 49 adolescentes foram mortos na cidade.


    Mortes de Adolescentes em Foz do Iguaçu em 2010 (fonte: imprensa local):


    10/01/10 - Clayton Renato de Paula, 16 anos, morto com nove tiros. O corpo foi encontrado numa plantação de soja no Alto da Boa Vista;

    08/02/10 - Jackson José Tavares, 16 anos, morto a tiros em sua casa na Vila C;

    19/02/10 - Adolescente não identificado, 17 anos, morto a tiros numa praça do Porto Meira;

    28/02/10 - Valdeir Ribeiro da Cunha, 17 anos, morto a tiros no Jardim Ipanema;

    03/04/10 - Luciano Andrade Girardi, 17 anos, morto a tirtos no Jardim São Luiz;

    09/05/10 - Willian da Silva Moreno, 17 anos, morto a tiros em sua casa no Cidade Nova;

    10/05/10 - Maicon Mazotti, 16 anos, morto com 13 tiros de escopeta na Vila União;

    27/05/10 - Jean Cláudio da Cruz, 16 anos, morto com cinco tiros no Jardim Universitário;

    29/05/10 - Jessé Rodrigues, 17 anos, morto a tiros na Vila C;

    11/06/10 - Larissa Cristiane da Silva, 16, assassinada com 45 facadas. O corpo foi encontrado às margens do Rio M’Boicy, na área central;

    07/07/10 - Daniel Sidres de Mattos, 13 anos e Rogério do Nascimento Schalma, 15 anos, mortos com tiros nas cabeças. Os corpos foram encontrados na área rural do Bairro Três Bandeiras com as mãos amarradas com um cinto;

    12/07/10 - Adolescente de 16 anos é morto asfixiado dentro do Cense;

    23/07/10 - Edivaldo Maia dos Santos, 15 anos, Idinaldo Domingues, 17 anos, mortos por disparos de pistola 9 mm e espinguarda 12 mm, no bairro Morenitas II, junto com eles também foi morto o jovem Bruno Freire de Oliveira, 19 anos.

POSTADO POR CARLOS LUZ

domingo, 25 de julho de 2010

Campanha Voto Consciente



RPC defende responsabilidade na hora de votar

Campanha Voto Consciente pretende incentivar os paranaenses a participarem mais da política e a escolherem bem seus representantes

A RPC (Rede Paranaense de Comunicação) antecipa-se ao processo eleitoral e lança hoje a campanha Voto Consciente, que contará com o envolvimento de todos os veículos do grupo no estado: a RPC TV, os jornais Gazeta do Povo e Jornal de Londrina e as rádios 98 FM e Mundo Livre FM. Com duas frentes de atuação – editorial e publicitária – a campanha quer despertar a cidadania nos paranaenses e estimular o interesse dos eleitores para a importância do voto e para a discussão política. A proposta é ajudar as pessoas a se envolverem mais na política, pesquisando sobre os candidatos e tendo um posicionamento mais proativo sobre o voto consciente.

A campanha será dividida em três fases e terá duração de seis meses. A primeira fase, que vai até o dia 30 de maio, tem como tema central a Cidadania e irá abordar assuntos como a conscientização política. A segunda fase, denominada Política/Instituições, ocorrerá durante todo o mês de agosto e trará explicações sobre os cargos políticos e órgãos públicos. A terceira e última fase terá início no dia 1.º de setembro e vai até o final das eleições. O foco dessa fase será o Voto Consciente, com ênfase na importância da escolha dos candidatos e no incentivo à pesquisa de informações sobre quem está concorrendo aos cargos públicos.

Site Voto Consciente traz conteúdo com o jeito da internet

O site Voto Consciente oferece para o internauta conteúdos editoriais e publicitários da campanha com o jeito da internet. Além de reunir toda a produção dos veículos envolvidos (Gazeta do Povo, do Jornal de Londrina, da RPCTV e das Rádios Mundo Livre FM e 98FM), ele também terá um grande foco na interatividade.

Leia mais

Milena Seabra, diretora de Marketing Corporativo da RPC, explica que, como maior grupo de comunicação do estado, a empresa acredita na educação para a transformação da sociedade e o desenvolvimento do cidadão para melhor. “Nossa missão de contribuir e lutar pelo desenvolvimento do estado é provocar, neste momento, a atitude dos cidadãos. Mostrar que a política é algo importante demais para ser deixada só nas mãos dos políticos”, afirma.

O diretor de Jornalismo da Gazeta do Povo, Nelson Souza Filho, destaca o papel determinante do voto para eleger políticos que atuem com mais transparência. “A campanha objetiva motivar o cidadão brasileiro, que precisa ter a exata dimensão da importância do seu voto para que o país caminhe rumo a um processo político transparente e ético. Se existem coisas erradas na política, apenas o eleitor com a força do seu voto será capaz de mudar”, defende.

A opinião é compartilhada pelo diretor de Jornalismo da RPC TV, Wilson Serra. “Essa campanha nasceu com o propósito de devolver à política, hoje uma palavra extremamente desgastada e desmoralizada, a sua real importância na vida das pessoas. E, para isso, ela pretende trabalhar a consciência do eleitor.”

Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/votoconsciente/oqueevotoconsciente/conteudo.phtml?id=995997

Voto consciente eleições 2010

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Coluna Social 02 de fevereiro de 2010

Coluna Social 02 de fevereiro de 2010

“Amado, desejo que te vá bem em todas as coisas e que tenhas saúde, assim como bem vai a tua alma.” 3 João 1; 2
foto - A empresária CLEO LACERDA comemorando dois momentos especiais, a inauguração da loja e o aniversário de 61 anos muito bem vividos, e no auge da beleza, simpatia e profissionalismo
A empresária CLEO LACERDA comemorando dois momentos especiais, a inauguração da loja e o aniversário de 61 anos muito bem vividos, e no auge da beleza, simpatia e profissionalismo
foto - A fachada da loja que fica no piso L2, no JL Shopping, antiga Espaço Casa. Projeto desenvolvido pela própria família Lacerda: mãe e filhos cuidaram de todos os detalhes da obra
A fachada da loja que fica no piso L2, no JL Shopping, antiga Espaço Casa. Projeto desenvolvido pela própria família Lacerda: mãe e filhos cuidaram de todos os detalhes da obra
Cleo
Simples assim! Esse é o nome da mais nova loja da empresária CLEO LACERDA, que inaugurou no último Domingo, 31, no Cataratas JL Shopping.
A tarde foi alvo de muita badalação, uma vez que além de ser inauguração da loja, que leva o nome da empresária, ainda era data do aniversário da mesma.
Amigos e clientes passaram pela loja para parabenizar, em dose dupla, a empresária.
foto - FRANCINE de Souza acompanhou o namorado FILIPE Lacerda na tarde de inauguração
FRANCINE de Souza acompanhou o namorado FILIPE Lacerda na tarde de inauguração
foto - LEONOR e ELEONORA Caracelli fizeram questão de comparecer para dar um abraço na aniversariante do dia, Cleo Lacerda, e é claro conferir a nova loja. Nossa lente registra o momento em que mãe e filha brincam em uma linda demonstração de carinho
LEONOR e ELEONORA Caracelli fizeram questão de comparecer para dar um abraço na aniversariante do dia, Cleo Lacerda, e é claro conferir a nova loja. Nossa lente registra o momento em que mãe e filha brincam em uma linda demonstração de carinho
Feminina
Requinte, bom gosto, e muito estilo, tudo isso está reunido na loja de moda feminina que teve o projeto assinado pela própria família Lacerda: CLEO, e os filhos FILIPE e CARINE criaram tudo, desde o ambiente até a logo-marca e nome do empreendimento.
Você que não esteve por lá está convidado à passar na loja e conferir todo o glamour do ambiente. Piso L2, loja 240. Informe-se: 045 3027-1293.
Na coluna de hoje você confere algumas fotos do evento. Nas próximas colunas tem mais.

foto - EMÍLIA Mendes, ROSECLEI Dalla Flora e MARÍLIA Ricioppo estavam entre as beldades presentes na tarde
EMÍLIA Mendes, ROSECLEI Dalla Flora e MARÍLIA Ricioppo estavam entre as beldades presentes na tarde
foto - Quando FILIPE Lacerda resolve dar um de fotografo do dia, aí sim elas se soltam e resolvem brincar com as lentes do jovem empresário. Neste click RENI Valduga, NILA Leite, CLÉO Lacerda e ESTELA Centurion em momento de puro alto-astral posando para as lentes de Filipe
Quando FILIPE Lacerda resolve dar um de fotografo do dia, aí sim elas se soltam e resolvem brincar com as lentes do jovem empresário. Neste click RENI Valduga, NILA Leite, CLÉO Lacerda e ESTELA Centurion em momento de puro alto-astral posando para as lentes de Filipe

segunda-feira, 19 de julho de 2010

IFPR abre 120 vagas para três cursos profissionalizantes





Interessados têm até o dia 03 de agosto para se inscrever gratuitamente

IFPR fica na Av. Araucária, 780 Vila "A"(antigo Floresta Clube)

Da Redação com Assessoria

Foto: Kiko Sierich

Quem está em busca de profissionalização ou pretende retomar os estudos tem nova oportunidade para o próximo semestre. O Instituto Federal do Paraná (IFPR) – Campus Foz do Iguaçu está oferecendo 40 novas vagas em três cursos e, com isso, o objetivo é atender 120 alunos. As inscrições poderão ser feitas até o dia 03 de agosto.

A princípio, os interessados poderão se inscrever nos cursos Técnicos em Aqüicultura, Auxiliar em Carpintaria, Auxiliar em Planejamento e Organização de Serviços de Bar. As aulas serão presenciais e ocorrerão de segunda a sexta-feira, das 19 às 22h40, e excepcionalmente aos sábados, em horário a ser definido. A seleção para os cursos ocorrerá de forma diferenciada e para cada um deles, existem critérios específicos, que consideram itens como: idade, perfil sócio-econômico e o tempo fora da escola.

Das vagas para o Curso Técnico em Aqüicultura, 10% serão destinadas a candidatos paraguaios, obedecendo as diretrizes do Programa de Educação Profissional de Fronteira. Os interessados em ingressar na área têm como incentivo – a geografia da região que reúne grande potencial hídrico, atualmente ainda pouco explorado. O ramo da aqüicultura busca formar profissionais que possam atuar nas diferentes etapas de produção e comercialização de produtos e permite ainda, conhecer estratégias de gerenciamento das atividades ligadas ao setor. A idéia é promover o aproveitamento integral da cadeia produtiva, que envolvem qualidade e sustentabilidade sócio-econômica e ambiental. O curso de Aquicultura é oferecido na modalidade subseqüente, ou seja, para quem já concluiu o Ensino Médio.

Outro segmento econômico com possibilidades de qualificação da mão-de-obra é o da construção civil. O curso de Auxiliar em Carpintaria é direcionado a pessoas que ainda precisam concluir o ensino fundamental. Ele se encaixa na modalidade de Formação Inicial e Continuada (FIC) no Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (Proeja). O curso atenderá jovens que tenham, no mínimo, 16 anos e que tenham concluído a 5ª série.

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

Como o setor de prestação de serviços está entre os que mais crescem nacionalmente, o curso de Auxiliar em Planejamento e Organização de Serviços de Bar visa profissionalizar pessoas que já estejam atuando como trabalhadores ou pretendam iniciar carreira neste segmento. A contribuição do curso para Foz, vem ao encontro à vocação turística do município que necessita da atualização e qualificação constante de seus prestadores de serviços em variados ramos comerciais.

Neste caso, o curso também será na modalidade de Formação Inicial e Continuada (FIC). O requisito para matrícula segue o padrão da modalidade anterior: os candidatos devem ter idade mínima de 16 anos e a 5ª série.

Mais informações sobre os cursos e vagas podem ser conferidas no edital de abertura do processo. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pela internet no pelo site: www.ifpr.edu.br. Quem não tem acesso à internet, pode procurar o IFPR que disponibiliza inscrições na Secretaria do Campus de Foz do Iguaçu. O endereço fica na Av. Araucária, 780 – Vila "A", Foz do Iguaçu. O horário de atendimento é das 8 às 12h e das 14h às 20h. É importantes que o candidato leia atentamente o edital antes de se inscrever.

Outra novidade para o segundo semestre deste ano para Foz do Iguaçu é o lançamento de cursos de nível médio na modalidade Educação à Distância. Para estes cursos, as inscrições estarão abertas de 19 a 30 de julho.

SOBRE O IFPR

O Instituto Federal do Paraná (IFPR) é uma Instituição Pública e gratuita de Educação Profissionalizante e que vem atendendo à política pública implementada pelo Governo Federal. No Brasil foram criados 38 Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, sendo que o número de escolas ultrapassará 354 unidades com oferta de 500 mil vagas.

No Paraná, o IFPR está presente nas cidades: Curitiba, Londrina, Paranaguá, Paranavaí, Umuarama, Telêmaco Borba, Jacarezinho, Foz do Iguaçu, Cascavel, Campo Largo, Assis Chateaubriand, Palmas, Irati e Ivaiporã

Em Foz do Iguaçu o IFPR está atuando desde 2008 e já formou uma turma de Aquicultura. No ano de 2010, o IFPR passou a ocupar espaço próprio que fica na Vila A de Itaipu.


V CONFERENCIA SOBRE DROGAS

https://mail.google.com/mail/?ui=2&ik=548940b085&view=att&th=129eb6ff383e76a4&attid=0.1&disp=inline&zw

"I Seminário de Erradicação do Trabalho Infantil"

No dia 30 no Sesc de Foz do Iguaçu.
Com a aprticipação do Sr. Luiz Henrique Ramos - Chefe da Divisão Nacional de Trabalho Infantil.
OBS.: As inscrições encerram no dia 23 de julho, podem ser feitas no Sesc ou através do site.

ATT.
Vanderléia Pietrovski
Técnica de Atividades/Grupos
Sesc Foz do Iguaçu 3576-1300
Boa Tarde.
Segue convite para o "I Seminário de Erradicação do Trabalho Infantil", dia 30 no Sesc de Foz do Iguaçu.
Com a aprticipação do Sr. Luiz Henrique Ramos - Chefe da Divisão Nacional de Trabalho Infantil.
OBS.: As inscrições encerram no dia 23 de julho, podem ser feitas no Sesc ou através do site.

ATT.
Vanderléia Pietrovski
Técnica de Atividades/Grupos
Sesc Foz do Iguaçu 3576-1300





domingo, 18 de julho de 2010

Menino morto em sala de aula do Rio por bala perdida vinha morar em Olinda

Publicado em 18.07.2010, às 07h22 Do Jornal do Commercio

Pai: Fiz minha parte, coloquei meu filho na escola e o governo não cuidou da segurança dele.

O garoto Wesley Gilbert Rodrigues de Andrade, 11 anos, que morreu sexta-feira (16) depois de levar um tiro de fuzil quando assistia a uma aula de matemática no Ciep Rubens Gomes, em Costa Barros, periferia do Rio de Janeiro, viria morar em Pernambuco no fim do ano.

A avó paterna do menino, Severina Gomes da Silva, 54 anos, disse nesse sábado (17) que estava só esperando o ano letivo acabar para trazê-lo para residir com a família, no bairro de Jatobá, em Olinda.

No momento do disparo que matou o garoto, policiais do 9º Batalhão da PM enfrentavam traficantes do Morro da Pedreira, que fica a 200 metros da escola. “Meu filho Ricardo, pai de Wesley, tinha muito medo da violência no Rio de Janeiro. Várias vezes perguntou se eu criaria meu neto, pois achava aqui mais tranquilo. Eu sempre disse que sim, desde que me ajudassem com as despesas. Minha ex-nora concordou que ele viesse, mas pediu para esperar as aulas acabarem para não prejudicar os estudos. Falei algumas vezes com Wesley pelo telefone e ele dizia que queria vir”, contou Severina.

O garoto é olindense e, segundo Severina, nasceu na casa em que ela mora atualmente. Vinha regularmente passar as férias com a família. A última vez foi no fim de 2007. Os avós maternos também moram no Estado, no bairro do Nobre, em Paulista. O estudante gostava de ir à praia, de brincar, de mexer no computador e era muito vaidoso, segundo os avós paternos.

Wesley foi morar com os pais em São Paulo quando tinha dois anos. “Logo depois, Ricardo se separou da esposa. Ela preferiu ir para o Rio de Janeiro, onde vive até hoje”, afirmou Severina. Como era muito apegado ao filho, o pai dele mudou-se para a capital carioca para não ficar longe da criança. Agora, com a morte do único filho, Severina acredita que Ricardo voltará para Pernambuco.

“Ele queria de todo jeito enterrar meu neto aqui. Mas o governo lá mandou minha ex-nora assinar uns papéis no IML e trataram logo do enterro. Quando Ricardo foi ver, não dava mais tempo de trazer o corpo de Wesley para cá”, explicou Severina. Ela tem outros cinco netos. Em junho, Ricardo ficou 20 dias com a família, em Olinda, quando reafirmou a intenção de mandar o filho para viver com os avós.

Foi o desabafo de Ricardo que deu o tom do clima de revolta que marcou o enterro do garoto, ontem de manhã, no Cemitério de Irajá. “Meu filho, agora, é só mais uma estatística para o poder público. O governo não liga para a gente, nenhuma autoridade veio aqui. O Estado não fez o seu trabalho, que era garantir o mínimo de segurança para o meu filho. Saí de Pernambuco para ver meu menino morrer no Rio. É muito triste”, lamentou.

Em estado de choque, a mãe do estudante, Isiane Rodrigues, teve de ser amparada pelo marido, padrasto de Wesley. Um grande número de funcionários e alunos do Ciep Rubens Gomes acompanharam o enterro.

A assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública informou que todas as medidas vêm sendo tomadas para apurar a responsabilidade pela morte de Wesley. O comando da PM afastou o comandante do 9º BPM, coronel Fernando Príncipe Martins, determinou o envio das armas dos PMs que participaram da operação e instaurou uma sindicância interna. A bala que atingiu o menino já foi entregue a peritos.

O governador Sérgio Cabral disse que a estratégia da operação policial que resultou na morte do menino estava errada e pediu desculpas à família. “Só se faz uma operação como aquela, com troca de tiros, à luz do dia, com um Ciep funcionando, se for absolutamente impossível evitar. Não era o caso. Poderia ter sido feito em outro momento. Houve um erro na operação”, disse o governador ao Extra Online. “É preciso, antes de mais nada, pedir desculpas à esta família. Sou pai de cinco filhos e posso imaginar o que essa mãe, esse pai, enfim, os seus amigos e familiares estão sentindo. A melhor maneira de homenagear o Wesley é continuar a luta pela pacificação.”


Fonte: http://jc.uol.com.br/canal/cotidiano/grande-recife/noticia/2010/07/18/menino-morto-em-sala-de-aula-do-rio-por-bala-perdida-vinha-morar-em-olinda-229054.php

sábado, 17 de julho de 2010

Paraná tem 10 homicídios por dia

Paraná tem 10 homicídios por dia

Dados do Mapa do Crime revelam que 1.795 pessoas foram assassinadas no primeiro semestre desse ano. Uma alta de 20% em relação a igual período de 2009

Publicado em 17/07/2010 | Diego Ribeiro e Jorge Olavo

Dez pessoas foram assassinadas por dia no Paraná, em média, entre janeiro e junho de 2010. Os números da criminalidade no estado no segundo trimestre deste ano foram divulgados ontem pela Secretaria da Segurança Pública do Paraná (Sesp). A polícia registou 1.795 homicídios dolosos (com intenção de matar) em todo o estado até 30 de junho, um aumento de 20% em relação ao mesmo período do ano passado. Em Curitiba, o avanço foi ainda maior: 35%. Foram 404 assassinatos nos primeiros seis meses do ano contra 299 no mesmo período do ano passado.

Alarmantes, os dados preocupam até mesmo os especialistas em segurança. “Esses números mostram que a situação saiu do controle do poder público”, afirma o sociólogo e ex-secretário da Segurança Pública de Minas Gerais, Luís Flávio Sapori. Se­­gundo ele, o governo tem que tomar medidas imediatas para combater o problema em curto prazo. Para Sapori, o foco da polícia deve ser a repressão ao uso de arma de fogo, com fiscalização intensiva.

No litoral, aumento foi de 62% no número de mortes

Na semana em que o assassinato da psicóloga Telma Fontoura chocou a população do litoral paranaense, os novos dados do Mapa do Crime revelam que o total de homicídios nas praias superou as médias de Curitiba e do Paraná. A região litorânea, formada por sete municípios, registrou um aumento de 62% no número de homicídios no primeiro semestre deste ano. Foram 68 mortes contra 42 no mesmo período em 2009.

As causas da criminalidade no litoral são as mesmas do restante do estado: drogas e falta de efetivo. Na região, a questão se agrava ainda devido ao abandono após a temporada de verão.

O delegado-chefe da Divisão de Policiamento do Interior, Luís Alberto Cartaxo, acredita que as condições devem melhorar com a contratação, em breve, de 516 novos policiais. Segundo ele, há ainda mais 3 mil candidatos que passarão por testes físicos e poderão ser chamados em 2011 para compor as delegacias do estado.

Como a maior parte dos ho­­micídios no Paraná tem relação direta e indireta com o tráfico de drogas, segundo a polícia, é fundamental que este crime seja reprimido com mais rigor. Além disso, o especialista cita mais dois fatores essenciais para frear a crescente taxa de homicídios: aumento do efetivo policial e o fim da impunidade. “É preciso que os homicidas sejam presos imediatamente. Isso manda uma mensagem aos criminosos e o homicídio tende a cair”, explica.

Falta de efetivo

Um dos principais problemas da segurança pública no Paraná é a falta de efetivo das polícias. Fato que já foi até reconhecido pelo próprio secretário da Segurança, coronel Aramis Linhares Serpa. A reportagem descobriu que há mais de cem inquéritos parados no 13.º Distrito Policial de Curi­tiba por causa falta de pessoal, fato que demonstra o descaso com a investigação.

A defasagem nas equipes contribui de forma considerável para o avanço da criminalidade, segundo Sapori. “Na medida em que há déficit na polícia, o nível de impunidade fica alto no Paraná. Isso estimula o crescimento da violência”, ressalta. Na avaliação do ex-secretário mineiro, o Paraná deveria seguir os exemplos de São Paulo, Minas Gerais e Pernambuco, estados que reforçaram a atenção nas questões citadas por ele e que conseguiram reduzir as taxas de homicídio.

Para o representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Dálio Zippin, o sucateamento na área de perícia da polícia é uma questão grave que deveria ser revista pelo governo do estado com prioridade ao lado do aumento do efetivo. “Tem gente capaz, mas em pouca quantidade e há falta de material e equipamento na perícia”, afirma.

Quando os números de homicídios são comparados entre o primeiro e o segundo trimestres deste ano, o índice reduz em 31,6% no estado. Em Curitiba e na região metropolitana, a queda foi de 18,2%. Procurado pela reportagem, o secretário Serpa informou, via de assessoria de imprensa, que não concederia entrevistas sobre os dados.

Patrimônio

O novo relatório da Sesp mostra que no primeiro semestre deste ano houve queda no total de crimes contra o patrimônio em relação ao mesmo período de 2009. Enquanto 82.159 casos como roubos de carro, assaltos a residências, estelionatos, furtos e depredações foram registrados até junho do ano passado em todo o Paraná, o total na primeira metade de 2010 chega a 77.234, uma queda de 6%. Curitiba e região metropolitana concentram mais da metade (53,9%) dos registros do estado.

Gazeta do povo 17/7/10 às 09:24h

Pessuti faz mais mudanças no alto escalão

Governador escolhe novo secretário da Justiça e presidente da Sanepar. Assim, se afasta cada vez mais de Requião. Alterações no alto escalão já somam 16 nomes

Publicado em 17/07/2010 | Karlos Kohlbach

O governador Orlando Pessuti (PMDB) promoveu novas mudanças no alto escalão do governo estadual nesta semana. O desembargador Jair Braga Ramos vai deixar a Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania (Seju) para dar lugar a José Moacir Favetti, que já foi secretário de Segurança. E Stênio Jacob foi substituído na presidência da Sanepar por Hudson Calef, ex-diretor financeiro da estatal. A dança das cadeiras, que já soma 16 trocas no alto escalão, deve parar ao menos no secretariado. Mas vai continuar nos cargos de chefia e direção, segundo revelou ontem próprio governador em entrevista por telefone à Gazeta do Povo.

As mudanças no alto escalão foram interpretadas no meio político como mais um sinal do rompimento de Pessuti com o ex-governador Roberto Requião (PMDB), que deixou o governo em abril para se candidatar ao Senado. Tanto Jacob como Ramos eram considerado aliados de Requião.

Além disso, o ex-governador já reclamou publicamente, por meio do site Twitter, de algumas das mo­­­dificações realizadas por Pessuti. “Quem assistiu a seu discurso de 31 de março [véspera da posse de Pessuti] e vê as ações do atual governador não encontrará outra palavra senão a de traição”, disse Re­­­quião, há algumas semanas.

Mas Pessuti nega que as mudanças sejam uma retaliação contra o antecessor. “São ajustes que tenho que fazer na minha equipe de governo. Não existe qualquer sentimento e tom de retaliação”, disse Pessuti em entrevista por telefone à Gazeta do Povo.

“Ele [Jair Ramos] é mais aliado meu do que do Requião”, disse Pessuti. O governador ainda disse que vai aproveitar o ex-secretário na estrutura governamental. “O Jair vai assumir uma secretaria especial para assuntos ligados ao Poder Judiciário. A mudança foi necessária para dar mais agilidade aos trabalhos na Seju.”

O mesmo discurso foi usado por Pessuti sobre o afastamento de Stênio Jacob. Segundo o governador, a saída dele da Sanepar é mais um ajuste na estrutura governamental. Pessuti também disse que Jacob deve ser aproveitado em outro cargo no governo.

Pessuti ainda revelou à reportagem que acredita não ser mais necessário novas mudanças no secretariado. Mas ele adiantou, sem citar nomes, que na próxima semana vai mexer nos cargos de chefia de pelo menos cinco au­­tarquias.

Gazeta do Povo 17/7/10 às 09:21h

Vereadores de Guarulhos são acusados de participar de esquema fraudulento

Um terço dos 34 vereadores de Guarulhos (Grande SP) está sendo investigado pelo uso de notas fiscais frias para justificar gastos da verba indenizatória de R$ 5.000 a que tinham direito.

A suspeita do Gaeco (grupo de promotores que investiga o crime organizado) é que um esquema fraudulento tenha desviado R$ 584 mil dos cofres municipais entre os anos de 2005 e 2006.

A informação é de Afonso Benites, em reportagem publicada na Folha (disponível para assinantes do jornal e do UOL).

Operação realizada ontem apreendeu documentos e computadores na Câmara Municipal, nas casas de 12 vereadores, de cinco ex-vereadores e de um empresário.

Entre os 18 suspeitos estão o presidente da Câmara, Alan Neto (PSC), e dois ex-vereadores que hoje são secretários municipais do prefeito Sebastião Almeida (PT): Edivaldo de Barros, de Esportes, e Ulisses Correia, de Assistência Social e Cidadania.

Segundo as investigações, três empresas forneciam notas fiscais frias para os vereadores justificarem seus gastos mensais com a verba indenizatória, que podia chegar a R$ 5.000. Essa verba foi extinta no início de 2007.


FONTE : FOLHA .COM 17/07/2010 ÀS 09:18h

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Doação para campanha de : Nila Leite


Conforme orientação do TRE, disponibilizo o número da minha conta para doação de campanha -


Em nome de: ELEICAO 2010 TEONILIA PEREIRA LEITE NETA DEPUTADO ESTADUAL

Caixa Econômica Federal
ag: 0589
0p: 003
c/c: 4016-7

Cada pessoa física pode doar o valor equivalente a 10% de seus rendimentos brutos auferidos no ano anterior à eleição. Já a pessoa jurídica, apenas 2% do faturamento bruto obtido no ano anterior ao pleito.


20% das candidaturas

Publicidade

FILIPE COUTINHO
DE BRASÍLIA

A maioria dos políticos brasileiros é homem, casado, não tem ensino superior, passou dos 45 anos e disputa uma vaga nas assembleias estaduais.

Os dados são do último levantamento do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), que contabilizou 20.335 candidatos em todo o país. O cargo mais disputado é o de deputado estadual, em que a concorrência envolve 63% dos candidatos.

O levantamento mostra que a política brasileira ainda está longe da juventude. Apenas 12% dos políticos têm entre 18 e 34 anos, enquanto 61% passaram dos 45 anos.

A lei eleitoral ainda não é respeitada à risca pelos partidos. Apenas 20% dos candidatos são mulheres, enquanto a lei prevê um quarto das candidaturas. O desempenho, contudo, é melhor que em 2006: elas representavam 14%. O TSE, contudo, ainda não discriminou os dados por partido.

Nas profissões, a principal é "outros", que é quando o candidato prefere não categorizar sua ocupação, e representa 16% das 20 mil candidaturas. Em segundo lugar, aparece empresário, com 8%. Em quinto lugar, consta "deputado". Ou seja, 1.027 políticos adotaram o cargo temporário como profissão e disputam a reeleição.

Embalado pela candidatura de Marina Silva à Presidência, o PV divide com o PT e PMDB o topo da quantidade de candidaturas. O PV tem 6,25%, enquanto PMDB e PT têm 6,11% e 6,02%, respectivamente. Os tucanos aparecem logo em seguida, com 5% dos candidatos. Abalado pelo mensalão e ausência de governos estaduais, o DEM representa 3,8% dos políticos.

A depender do número de candidaturas, a coligação da presidenciável Dilma Rousseff (PT) tem o apoio de 48% dos políticos. A chapa de José Serra (PSDB) representa 20% dos candidatos e Marina Silva (PV), 6,25%. Os apoios partidários, entretanto, obedecem a lógicas estaduais e nem sempre representam apoio aos presidenciáveis.

Os números do TSE foram atualizados nesta quinta-feira e serão consolidados até o dia 20. A expectativa é adicionar até duas mil candidaturas às estatísticas.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Doação para campanha

Conforme orientação do TRE, disponibilizo o número da minha conta para doação de campanha -


Em nome de: ELEICAO 2010 TEONILIA PEREIRA LEITE NETA DEPUTADO ESTADUAL

Caixa Econômica Federal
ag: 0589
0p: 003
c/c: 4016-7

Senado da Argentina aprova casamento entre homossexuais

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

O Senado da Argentina aprovou na madrugada desta quinta-feira (15) uma reforma no Código Civil que abre espaço para o casamento entre pessoas do mesmo sexo no país.

A medida segue agora para assinatura da presidente Cristina Kirchner, último passo para que a Argentina se torne o primeiro país na América do Sul e o décimo no mundo a reconhecer o matrimônio gay.

Após 14 horas de debate (começou por volta das 13h30, no horário de Brasília), o projeto foi aprovado com 33 votos a favor, 27 votos contra e três abstenções.

A reforma substitui as palavras “homem e mulher” da versão atual da legislação por “cônjuges” e “contraentes”, o que torna indistinto perante a lei a orientação sexual do casal que contrai matrimônio.

A sessão que aprovou o projeto foi cercada de muita tensão e debates acalorados no parlamento, além de protestos e passeatas em todo o país.

O senador nacional Eduardo Torres, a favor da proposta, disse que "a única diferença com entre gays e heterossexuais é que eles têm menos direitos na sociedade argentina. "Nós não aceitamos a discriminação que ocorre em várias partes da sociedade", afirmou Torres durante discurso.

Victoria Blanca Osuna, senadora do bloco justicialista, também votou a favor da permissão para casamento entre pessoas do mesmo sexo: "As questões que estão em jogo nesse projeto não são religiosas ou morais. Nós estamos perguntando a nós mesmos a responsabilidade da democracia com as minorias discriminadas", argumentou.

O resultado da votação causou uma grande euforia do lado de fora do congresso argentino, onde manifestantes dos dois lados fizeram vigília para acompanhar os debates entre os senadores.

Mesmo antes da votação no Senado, nove matrimônios de casais homossexuais já tinham sido realizados no país, todos eles mediante autorizações judiciais específicas.

Legislação em outros países

Aprovado agora na Argentina, o casamento gay com plenos direitos já é reconhecido em outros dez países: África do Sul, Bélgica, Canadá, Espanha, Holanda, Islândia, Noruega, Portugal, Suécia e Suíça. O direito também existe nos Estados Unidos (em cinco Estados e na Capital), e no México (apenas na capital).

Ao mesmo tempo, homossexualidade continua sendo considerada crime em dezenas de países do mundo, a maioria deles na África e no sul da Ásia. Em sete deles, o “crime” está sujeito a pena de morte.

O Brasil não reconhece nem o matrimônio, nem a união civil de casais homossexuais. Na falta de legislação pertinente, o casal homoafetivo pode recorrer a uma brecha no Código Civil brasileiro para formalizar a união como uma “sociedade de fato”, nos termos de uma sociedade comercial, seguindo o artigo 981.

“Alguns cartórios permitem que o casal homoafetivo abra uma sociedade com bens de grande valor. Mas isso não garante muita coisa. Garante apenas que no final da sua vida, se seu companheiro morrer, você não vai perder a casa que vocês dois trabalharam para construir”, explica Phamela Godoy, vice-presidente da ONG Visibilidade LGBT.

No âmbito do poder legislativo, o projeto mais recente sobre a união gay foi encaminhado em 2009 por um conjunto de deputados liderados por José Genoíno (PT-SP) e ainda tramita na Câmara. A proposta é estender aos casais homossexuais o mesmos direitos e deveres da união civil, mas afirma explicitamente que o casamento continuaria vetado.

A possibilidade de união civil poderia chegar também a partir de uma decisão do Supremo Tribunal Federal, que deve examinar uma série de ações nas quais se argumenta que negar o direito de união aos gays viola os princípios constitucionais de igualdade.

Sem a instituição civil do casamento, pelo menos 78 direitos civis expressamente garantidos aos heterossexuais na legislação brasileira ficam negados aos homossexuais, segundo análise do advogado Carlos Alexandre Neves Lima, Conselheiro Político do Grupo Arco-Íris (RJ). Fica excluída, por exemplo, a proteção legal em temas como posses comuns, direitos de família e direitos de representação.

*Com informações do jornal "El Clarín"

Fonte: http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/internacional/2010/07/15/senado-da-argentina-aprova-casamento-gay.jhtm

quarta-feira, 14 de julho de 2010

SEGUE A FOTO DA CRIANÇA REPASSEM, POR FAVOR. ELE FOI ENCONTRADO EM BRASÍLIA, MAS PODE SER DE QUALQUER LUGAR DO PAÍS.

Olá!
Eu, Soraya Pereira, Presidente do Projeto Aconchego, Grupo de apoio à Adoção e ao Apadrinhamento de Brasília, após constatar a veracidade do fato com a diretoria do Abrigo 'Nosso Lar'. Venho pedir a vocês que divulguem essa notícia.
Meu obrigada, Soraya Kátia Rodrigues Pereira
Em Novembro/2008, foi encontrado na rua, uma criança de aproximadamente 2 anos muito bem cuidada e muito bem vestida, e disse se chamar Tiago.
Levado ao juizado,foi encaminhado ao 'Nosso Lar', onde trabalho Temos informações de que diligências foram feitas na região onde a criança foi encontrada, e nada. Todas as delegacias notificadas, e nada. Não foi possível nenhum tipo de informação dessa criança. Como o tempo está passando, ela logo será encaminhada para adoção, mas não acredito que ela não tenha ninguém nesse mundo, pois quando ele chegou chorava muito e apresentava bons costumes. Já tentei com um amigo na Globo veicular a sua imagem, na tentativa de localizarmos a sua família, mas não é possível pois a política da Globo não permite a divulgação de crianças desaparecidas, o que não é o caso, pois essa é'aparecida'.

1131455-5630-atm17

A Associação Brasileira de Busca e Defesa das Crianças Desaparecidas (ABCD), também conhecida como Mães da Sé, realizou na tarde desta segunda-feira um protesto nas escadarias da Catedral Metropolitana de São Paulo, na Praça da Sé, região central da cidade. Durante cerca de duas horas elas seguraram, em silêncio, fotos de seus filhos e parentes desaparecidos.

Segundo a associação, a cada ano são registrados 200 mil novos desaparecimentos no País. Desses, cerca de 40 mil são de crianças. Aproximadamente 15% das pessoas que desaparecem no Brasil nunca mais retornam às suas casas.

Em entrevista no domingo, a presidente da ABCD, Ivanise Santos, disse que o perfil mais comum nos registros é o de menores de origem pobre, pele clara e muito bem afeiçoados, mas sem uma faixa etária definida. As circunstâncias em que ocorre o desaparecimento, segundo ela, são similares na maioria dos casos e demandam atenção por parte dos responsáveis. Crianças e adolescentes geralmente desaparecem enquanto brincam na porta de casa, quando fazem o percurso de ida ou de volta da escola ou quando saem para fazer compras em estabelecimentos comerciais próximos de onde moram.

“Se você conscientizar o seu filho dos perigos que corre, ele não desaparece. São coisas simples como ensinar o número do telefone e o endereço de casa, o nome do pai e da mãe, ensinar a não dar informações para qualquer pessoa estranha que se aproxime dele oferecendo uma bala ou um brinquedo”, disse Ivanise.

Mãe de uma menina desaparecida há 13 anos, ela estima que o número de pessoas desaparecidas pode ser ainda maior, principalmente nas regiões Norte e Nordeste, onde existem famílias que não procuram uma delegacia para registrar o desaparecimento de um parente. “Outro dia, recebi uma mãe cujo filho estava desaparecido há 30 dias e ela não tinha feito o boletim de ocorrência. Ela começou a procurar o filho pelos hospitais e ruas mas não sabia que tinha que ir à delegacia. É raro, mas ainda acontece”, disse Ivanise.

De acordo com a presidente da ABCD, as autoridades brasileiras deixam de cumprir o que é previsto em lei para casos de desaparecimento. Pelo Lei 11.259/06, a cada novo caso registrado, a delegacia é obrigada a iniciar uma busca e acionar aeroportos, portos e terminais rodoviários, mas Ivanise disse que isso raramente acontece. “Nossa Constituição é bem clara quando diz que a criança e o adolescente são responsabilidade da família, do Estado e da sociedade. Há um descaso e um abandono muito grande”, afirmou.

Segundo Ivanise, o desaparecimento de uma pessoa não pode ser enquadrado como crime, mas há relatos de crianças e adolescentes desaparecidos ligados ao tráfico de órgãos, de pessoas, de drogas e também à adoção ilegal e à exploração sexual. A primeira providência a ser tomada, caso um menor desaparecido seja identificado, é entrar em contato com o serviço de Disque-Denúncia local ou mesmo com o 190. Não é necessária a identificação do denunciante.

FONTE: PORTAL TERRA

terça-feira, 13 de julho de 2010

Brasil pode acabar com pobreza extrema na próxima década, prevê Ipea

RIO - O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) acredita que o Brasil poderá eliminar, nos próximos dez anos, os problemas de pobreza absoluta e extrema. As conclusões constam do Comunicado do Ipea 58, divulgado hoje pela instituição.

"Para isso, a combinação do crescimento econômico com avanços sociais observada no período recente precisa ser aprofundada, com o necessário aperfeiçoamento de políticas públicas de alcance nacional, sobretudo daquelas voltadas ao atendimento das regiões e Estados menos desenvolvidos", diz o texto divulgado pela instituição.

O estudo mostra - com base em dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), Contas Nacionais e Contas Regionais, todas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) - que, entre 1995 e 2008, 12,8 milhões de pessoas saíram da pobreza absoluta, configurada pelo rendimento médio domiciliar per capita de até meio salário mínimo mensal.

No mesmo período, outras 12,1 milhões deixaram a pobreza extrema, que engloba as pessoas que vivem com rendimento médio domiciliar per capita de até um quarto de salário mínimo por mês. Em termos percentuais, a taxa de pobreza absoluta passou de 43,4% para 28,8% da população, enquanto a pobreza extrema caiu de 20,9% para 10,5%.

Mas o Ipea ressalta que o crescimento econômico não se mostra suficiente para elevar o padrão de vida de todos os brasileiros. Isso porque a redução da pobreza nos últimos anos, apesar de expressiva, foi desigual entre as diferentes regiões do país. No Sul, por exemplo, a pobreza absoluta caiu 47,1%, enquanto a pobreza extrema recuou 59,6%. Já no Norte, a pobreza absoluta retrocedeu 14,9% e a pobreza extrema caiu 22,8%.

"Por isso, ganha maior relevância o papel do Estado - em suas distintas esferas governamentais e concomitantemente às instituições da sociedade civil - na execução de uma política nacional de desenvolvimento que possibilite ao país enfrentar todos os problemas de ordem social", diz o Ipea.

Fonte: http://economia.uol.com.br/ultnot/valor/2010/07/13/ult1913u128725.jhtm

UNICEF: mutilação genital feminina afecta três milhões por ano

Prática pode ser eliminada numa geração

Foto: Jean Marc Boujou/AP (arquivo)
A excisão pode ser evitada através de uma mudança de mentalidades.

A UNICEF revelou que três milhões de raparigas em África e no Médio Oriente são sujeitas a mutilação genital todos os anos, defendendo que esta prática pode ser eliminada "no espaço de uma geração".

O relatório "Mudar uma convenção social nefasta: a mutilação genital feminina", hoje divulgado, aponta um aumento de dois para três milhões de vítimas por ano em relação a estudos anteriores, o que não reflecte um aumento da prática, mas sim a existência de dados mais fiáveis.

A mutilação genital ou excisão é uma prática tradicional na África sub-sariana e no Médio Oriente que inclui a ablação do clítoris, o que leva em muitos casos à morte. Dor, hemorragias prolongadas, infecções, infertilidade e morte são na realidade as consequências da excisão, afirma a UNICEF, frisando que "devido à natureza privada desta imposição, é impossível calcular o número de vítimas mortais".

A mutilação genital já foi efectuada a 130 milhões de raparigas e mulheres nos 28 países da África sub-sariana e do Médio Oriente, onde a prática está enraizada e muitas vezes é feita por profissionais de saúde. Devido à emigração, acaba por verificar-se em comunidades por todo o mundo.

Embora a UNICEF assinale que a taxa de prática da mutilação genital tenha descido em países como Benim, Burkina-Faso, Etiópia, Iémen ou Quénia, "são pequenos os progressos alcançados para a diminuição da prática global".

"Eliminar a mutilação genital feminina vai exigir maiores esforços por parte dos governos, da sociedade civil e da comunidade internacional", reconhece o relatório.

Para tal, a Unicef compromete-se a "influenciar políticas, leis e orçamentos" e diz ter parceiros que a ajudam a actuar no terreno. "Tudo nos leva a crer que, através de um empenho global colectivo, essa prática pode ser eliminada no espaço de uma única geração", afirmou a directora executiva adjunta da Unicef, Rima Salah.

Líderes de opinião, chefes tradicionais e líderes religiosos, profissionais de saúde, curandeiros, assistentes sociais e professores têm um papel a desempenhar para "desencorajarem a realização desta prática", salienta o relatório.


Fonte>: http://www.adur-rj.org.br/5com/pop-up/mutilacao_feminina.htm

Ministério Público Eleitoral pede impugnação de 36 candidatos no Rio

13/07/2010 - 03h18

Vladimir Platonow
Da Agência Brasil

O Ministério Público Eleitoral (MPE) do Rio de Janeiro pediu nesta segunda-feira (12) a impugnação de 36 candidatos às eleições no estado. A lista com os nomes foi entregue pela procuradora regional Eleitoral, Silvana Batini, ao presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), desembargador Nametala Machado Jorge.

Na lista estão políticos conhecidos, como o ex-governador Anthony Garotinho, Núbia Cozzolino e Charles Cozzolino, o deputado federal Arnaldo Vianna e o ex-prefeito de Campos Alexandre Mocaiber. “A gente está entrando contra o ex-governador Garotinho porque embora ele esteja com uma liminar [no Tribunal Superior Eleitoral], a liminar é precária, porque é monocrática [decisão de um juiz]. E a própria lei diz que se ela for revista então ele perde [o registro]”, frisou a procuradora.

Batini adiantou que poderá pedir a impugnação de outros nomes até amanhã (13), quando termina o prazo previsto na legislação eleitoral para impugnações. “Nós ajuizamos 36 [pedidos de impugnação] hoje, mas amanhã eu devo ainda entrar com mais alguma coisa, porque a gente está finalizando umas pesquisas, e aqueles candidatos que não figuraram nos requerimentos [de registro] dos partidos têm o direitos de apresentar seus requerimentos avulsos”.

Segundo ela, a lista de candidatos apresentada pelos partidos tem cerca de 2,5 mil nomes e a lista dos candidatos avulsos tem ao redor de 200 nomes. Batini ressaltou que o número de impugnações ainda não está determinado.

“Na verdade, essas ações de impugnação são apenas a primeira etapa do trabalho do Ministério Público. A gente entra com ação de impugnação com os dados que a gente tem. Cada requerimento tem que vir instruído com as certidões esclarecidas. Essas certidões só vão chegar para a gente quando vierem os processos. Então agora eu posso me opor aos requerimentos de candidatura no parecer. Aqueles que eu não impugnei, ainda posso [impugnar]. Isso foi só o início do trabalho”.

Uol noticias 13/7/2010 às 07:26